O Hotel do Futuro

futuro-3-690x518

Já parou para imaginar como será o hotel do futuro?

 

Não é preciso ir muito longe para isso. Afinal, algumas das grandes mudanças que impactarão a hotelaria em alguns anos já estão acontecendo.

 

Com as inovações tecnológicas e as diferentes demandas vindas dos hóspedes, estabelecimentos hoteleiros estão sendo obrigados a investir em inovação para proporcionar experiências surpreendentes aos clientes.

 

No entanto, mesmo apesar de tecnologia ser importante, a hospitalidade e as relações humanas ainda fazem a diferença na satisfação dos clientes de hotéis e pousadas. Até porque, segundo uma pesquisa da Deloitte, os hóspedes esperam muito mais do que um bom quarto para descansar; eles querem se sentir integrados ao ambiente em que se hospedam!

 

5 perfis que formarão o hotel do futuro

A Deloitte avaliou tendências no setor hoteleiro e identificou cinco perfis de serviços e experiências que o hotel do futuro precisará oferecer para atender as expectativas dos clientes. Conheça cada um deles e analise se o seu estabelecimento segue alguns desses padrões.

 

1 – Hotel “Curador”: promove experiências que vão além da estadia

Esse tipo de hotel do futuro é especialista em fazer parcerias externas. O objetivo é manter a excelência na hospitalidade e tornar a experiência dos hóspedes mais relevante. Para isso, promove exposições de fotografias, participa de festivais gastronômicos, de humor etc.

 

Como curador, os hotéis disponibilizam ambientes que apoiam o clima e a movimentação que os hóspedes desejam, trazendo novas possibilidades de experiências dentro do estabelecimento.

 

2 – Hotel “Promotor de encontros”: conecta pessoas

Sabe aquele estabelecimento em que as pessoas se encontram em áreas comuns e acabam descobrindo que podem ser amigas? É esse tipo de conexão que esse hotel do futuro promove!

 

Dessa forma, é possível aprofundar relações com os hóspedes, criando uma cultura colaborativa e compartilhada em torno da marca. Os viajantes com interesses em comum se encontram dentro desses estabelecimentos por motivos diversos.

 

3 – Hotel “Bom vizinho”: um integrador de culturas

Os estabelecimentos com esse perfil são como extensão para a comunidade, promovendo a cultura e as empresas locais. Encaixa-se aqui o hotel aberto a apoiar festivais de teatro ou de música da cidade, por exemplo, e que contribui para que novos eventos ocorram na região. Isso faz com que mais viajantes e turistas sejam atraídos para aquela localidade. E o hotel, é claro, vê seus quartos sempre ocupados!

 

4 – Hotel “Arquiteto”: integrador de espaços

Em vez de pensar no hotel como uma área para um único propósito, o estabelecimento com perfil arquiteto maximiza espaço e recursos para ser flexível e sempre trazer algo novo aos clientes.

 

Este tipo de hotel do futuro cria ambientes para se adaptar ao que os clientes desejam, e acompanha as tendências. Por exemplo: se percebe que a maioria de seus clientes sempre carregam seu animal de estimação, o hotel arquiteto cria um ambiente para os pets e, assim, surpreende seus hóspedes com este diferencial.

 

5 – Hotel “Coreógrafo”: integrador de processos

Um coreógrafo concentra-se em todos os gestos, da cabeça aos pés, para que o movimento como um todo seja impecável. O hotel do futuro com essa característica é uma espécie de guru da logística. Ele consegue integrar serviços para que a entrega final ao hóspede ocorra de maneira rápida e eficaz.

 

Neste tipo de estabelecimento, fica completamente satisfeito o viajante mais prático e que quer um serviço conveniente, simples e eficaz.

 

Sucesso!

 

Artigo por Caio Morais em colaboração com a Quasetudo